Dezenas De Jovens Se Mobilizam Para Abastecer Bancos De Sangue No RJ

Dezenas de jovens se mobilizam para abastecer bancos de sangue no RJ

Pandemia e isolamento social trouxeram déficit ao estoque, o que comprometem atendimento a quem precisa.

Por Fabiana Lopes e assessoria do Banco de Sangue Santa Teresa (Petrópolis) 16 de junho de 2020
Grupo de jovens com máscaras posam para foto no dia da doação de Sangue, em Petrópolis-RJ.

Rafael Fonseca (à frente) foi quem organizou a doação de sangue entre os jovens de Magé, Duque de Caxias e Guapimirim. Eles fizeram a doação no dia 13 de junho, véspera do Dia Mundial do Doador de Sangue (Foto: Divulgação)

As doações de sangue no Rio de Janeiro tiveram uma queda de 60% no início da pandemia, no mês de abril, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Este é o quarto ano de queda no número de doações no Brasil. Em 2019, houve diminuição de 2,5% no número de bolsas de sangue coletadas em todo o País.

Por isso, o Ministério da Saúde lançou no dia 12 a Campanha “Seja solidário. Doe sangue. Doar é um ato de amor” para reforçar a importância de manter os estoques de sangue para atendimentos de emergência, cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas.

Leia também:

No dia 13 de junho, aproximadamente 73 jovens dos municípios de Magé, Guapimirim e Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, doaram sangue na véspera do Dia Mundial do Doador de Sangue, no Banco de Sangue do Hospital Santa Teresa, em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro.

A ação faz parte do projeto Vida por Vidas, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que neste ano completa 15 anos de existência. O projeto acontece durante todo o ano e desde o início da pandemia do novo coronavírus mais de 180 jovens fluminenses já participaram da ação, abastecendo assim os bancos de sangue em toda região central e Serrana do Rio.

A ação dos jovens foi destaque no programa Revista Novo Tempo do dia 15 de junho:

De acordo com o pastor Robson Pereira, líder de jovens da Igreja Adventista na região central do Estado, a campanha se repete a cada ano. Ao todo, são oito sub-regiões abrangendo bairros e municípios fluminenses que realizam as doações de março a outubro. “A juventude se sente realizada e útil em ajudar e servir ao próximo. É um privilégio poder doar um pouco de si. Isso fortalece seus valores de vida. Afinal, aliviar a dor daqueles que estão ao nosso lado é a missão típica dos que verdadeiramente querem seguir o exemplo de Jesus Cristo”, afirma Pereira.

Quem mobilizou os voluntários para esta ação foi o assistente técnico de engenharia civil, Rafael Fonseca, que auxilia na liderança jovem desta sub-região. Ele fez o contato com o Banco de Sangue Santa Teresa, que oferece o serviço de vans para buscar doadores. Ao todo, seis vans fizeram o trajeto entre os locais, com diferença de uma hora e meia entre cada uma, para evitar aglomerações no local.

Quem precisa de sangue não pode esperar

Bruna abraça o pai, Juareis, ao lado do esposo Everton Jorge, com o filho do casal no colo: João Pedro. (Foto: Arquivo pessoal)

Bruna dos Santos Matos é doadora há oito meses, mas ficou impedida de doar para o próprio pai, Juareis Pereira de Matos, que foi internado há 24 dias por causa da Covid-19 no Hospital Santa Teresa. Para ela, o gesto destes jovens é uma verdadeira demonstração de amor. “Quem precisa de sangue precisa agora, não pode esperar. Estes jovens representam humanidade, amor, fé, esperança. Eu não tenho como definir este gesto em uma só palavra”, descreve Bruna.

Campanha Nacional Junho Vermelho alerta para risco de falta de sangue

Durante a estação do inverno, as pessoas já costumam doar menos sangue por evitar sair de casa. Em função da situação de pandemia e o isolamento social, este quadro piorou. Por esta razão, os Bancos de Sangue em geral estão com seus estoques em situação crítica, operando com déficits que ultrapassam a marca de 50% de sua capacidade.

“Neste período em que aumentam as doenças respiratórias, corremos o risco de ficar totalmente sem sangue para os pacientes dos hospitais que necessitam de transfusões e outros procedimentos. Convocamos urgentemente doadores de todos os tipos sanguíneos a se solidarizarem a esta causa e comparecerem no Banco de Sangue Santa Teresa. Esse gesto salva muitas vidas”, diz Vinicius Pereira, captador do Banco de Sangue Santa Teresa.

Esse alerta à população coincide com a campanha Junho Vermelho, uma mobilização nacional, alusiva à cor do sangue, que tem o intuito de conscientizar a sociedade sobre a importância do gesto solidário de doar sangue, especialmente nesta época do ano. Nesta edição, sua importância assume um papel ainda maior em razão do momento que o País enfrenta.

“As pessoas estão com medo de sair de casa para doar sangue. Mas é preciso que elas saibam que estamos tomando todas as medidas de segurança e proteção. E que o sangue, em muitos casos, é a única esperança de vida, para o qual não existe nenhum substituto”, ressalta Pereira.

Quem pode doar e quais cuidados deve-se ter?

No Brasil, a doação de sangue é 100% voluntária, segura e não há riscos para quem doa. São mais de 30 hemocentros e 500 serviços de hemoterapia em todo Brasil preparados para receber os doadores dentro das normas de vigilância sanitária. Esses serviços disponibilizam condições de lavagem de mãos, uso de antissépticos e acolhimento que minimizem a exposição a aglomerado de pessoas.

Para ser um doador é preciso:

  • ter entre 16 e 69 anos;
  • não ter ingerido álcool nas últimas 12 horas;
  • pesar no mínimo 50 kg;
  • estar em boas condições de saúde.

No Banco de Sangue Santa Teresa não há motivos para que a população tenha receio em doar sangue, pois a unidade possui dependências próprias, assim, os doadores possuem acesso e atendimento exclusivo. Além disso, a instituição reforçou várias medidas de segurança:

  • Agendamento de doadores para evitar horários com grandes aglomerações;
  • Disponibilização de transporte para doadores;
  • Maior distanciamento entre as cadeiras de espera na recepção;
  • Maior distanciamento entre as cadeiras na sala de doação;
  • Equipe treinada e orientada para lidar com a situação atual;
  • Assepsia dos colaboradores, doadores, equipamentos e área física com álcool gel 70% em todas as etapas do processo de doação;
  • Utilização de materiais e insumos estéreis e descartáveis;
  • Dispensers com álcool gel 70% à disposição nas dependências do banco de sangue;
  • O ambiente do banco de sangue é composto por profissionais e doadores em bom estado de saúde;

NOVAS REGRAS DE TRIAGEM:

  • Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;
  • Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;
  • Candidatos à doação de sangue que tenham se deslocado ou que sejam procedentes de fora do País deverão ser considerados inaptos por 30 dias após o retorno destas áreas.
  • Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;
  • Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 90 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação);

“Convocamos todas as pessoas saudáveis a comparecerem aos bancos de sangue para realizar suas doações e garantir aos pacientes necessitados maior esperança de vida”, conclui Vinícius Pereira.

Se ainda ficou com alguma dúvida sobre doação de sangue, acesse perguntas e respostas no site do INCA.

Disponível em: https://noticias.adventistas.org/pt/?orderby=date&order=DESC&post_status=publish&post_type=post&seemore_title=%C3%9Altimas+Not%C3%ADcias&xtt-pa-sedes=dsa Acesso em: 17/06/2020

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *